Militaria e Cutelaria reunidas em um só lugar.

MENU

Últimas Notícias

Taurus traz mais uma novidade: fuzil T4 no calibre .300 AAC Blackout

O fuzil T4 no calibre .300 AAC Blackout é uma das grandes novidades que a Taurus traz aos mercados nacional e internacional na segunda quinzena deste mês.

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O fuzil T4 no calibre .300 AAC Blackout é uma das grandes novidades que a Taurus lançou nos mercados nacional e internacional na segunda quinzena de abril.

A arma já está homologada pelo Exército e estará disponível aos mercados civil, militar e de segurança em versões com canos de 9  e 16 polegadas, inicialmente. 
 
No Brasil, a novidade já estava pronta em 2021, mas seu lançamento foi postergado, haja vista que a munição só estaria disponível a partir do início deste ano, em virtude da escassez mundial de insumos.

Lançamento do novo calibre atenderá os mercados militar, de segurança e civil

O calibre .300, também conhecido como 7.62 x 35mm, é um cartucho intermediário desenvolvido nos Estados Unidos pela Advanced Armament Corporation (AAC) para uso na carabina M4. Seu objetivo é atingir balística semelhante ao cartucho de 7.62 x 39mm, ou ainda mais similarmente ao cartucho 7,92 x 33mm Kurz em um AR-15. 

O Blackout foi feito para resolver alguns dos problemas da munição OTAN. O principal deles é que o calibre 5,56mm é muito barulhento para a quantidade de energia que carrega.

O .300 tem o tamanho de um 5,56mm e, praticamente, a energia de um 7,62mm, o que traz enorme vantagem em termos de peso e de volume de transporte. Ele funciona com todos os carregadores, ferrolhos e conjuntos de ferrolhos dos AR-15 atuais, e supera o 5.56mm em distâncias curtas e uso em cano curto, ao mesmo tempo em que é muito mais silencioso.

Por esses motivos táticos e técnicos, é o calibre favorito de forças especiais europeias, devido a seus benefícios em situações operacionais, sendo padrão nessas unidades do Reino Unido, Holanda e Alemanha, além dos EUA. 

Forças de segurança

Sendo assim, a Taurus acredita que os fuzis T4 em calibre .300 AAC Blackout possam vir a ser a opção mais acertada para as forças de segurança (polícias, escolta, etc.), haja vista que estas têm o uso primordial do fuzil em engajamentos à curta distância nos meios urbanos e rurais. Além disso, são mais práticos e mais leves para o transporte em viaturas, por exemplo.

Forças militares

Para as forças militares, além das unidades de operações especiais, o T4 em calibre .300 é ideal para uso no combate aproximado (CQB - close quarters battle) pelas tropas de Infantaria, como no caso das unidades de fronteira da Índia, por exemplo. Em suas versões de cano mais curto, devido aos pequenos tamanho e peso, pode ser utilizado também por tripulações de aviões, de navios e de blindados como arma de defesa pessoal ou de grupos menores, além da tradicional pistola.

Caça
 
No entanto, o .300 Blackout não é reservado apenas para uso em combate. Os caçadores também utilizam essa munição com grande efeito, embora não para tiros de longo alcance. Em situações de curta distância (menores que 90 metros), ela pode substituir uma espingarda, devido ao forte impacto que tem.
 
A propósito, o uso intensivo por caçadores americanos foi o que levou essa munição ao grande público e a fez ganhar popularidade em um período muito curto de tempo. Atualmente, é possível encontrá-la em qualquer lugar. O Instituto de Fabricantes de Armas e Munições Esportivas (Sporting Arms and Ammunition Manufacturers’ Institute) a considera um cartucho padrão.
 

Fonte/Créditos: LRCA Defense Consulting

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!